Ferramentas Pessoais
Acessar

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Navegação

Castração

Belo Horizonte tem cerca de 300 mil cães, sendo que 30 mil estão abandonados nas ruas. A população de gatos também é muito grande. Além do aumento descontrolado do número de animais, existem os riscos de doenças.

A situação fica cada vez pior: nascem muitos animais, seus donos não dão conta de cuidar de todos eles, abandonam os bichos nas ruas , os animais se reproduzem rapidamente, aumentando o número de cães e gatos abandonados e, consequentemente, o número de doenças – enfim, existem mais animais nascendo do que lares responsáveis para adotá-los. 

Como você pode evitar animais abandonados na cidade?

- Em primeiro lugar, não tenha animal doméstico se não tiver condições de cuidar dele por toda vida.

- Não deixe seu cão ou gato na rua sozinhos.

- Castre seu cão ou gato. Esse serviço é oferecido gratuitamente pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Os gatos se reproduzem a cada três meses e os cães a cada seis meses. Assim, em seis anos, por exemplo, uma cadela e seus descendentes podem gerar cerca de 60 mil filhotes – estimativa que aumenta muito quando se trata de gatos.

- Quais são os benefícios da castração cirúrgica?

A castração cirúrgica aumenta a expectativa de vida e diminui os riscos de doenças, como câncer de útero, câncer de mama e câncer de próstata, além de outros problemas como ninhadas indesejadas, fugas de casa, cios, brigas por disputa territorial e cheiro forte de urina.

- Quando fazer a castração cirúrgica no animal?

A cirurgia de castração pode e deve ser feira a partir dos quatro meses de idade. O pré operatório exige 12 horas de jejum e a cirurgia é rápida e indolor. O pós operatório é de responsabilidade do proprietário, que deverá administrar os medicamentos de acordo com a recomendação do médico veterinário responsável pela cirurgia.

CASTRAÇÃO CIRÚRGICA

Melhor para os cães, gatos e pra gente.

A Prefeitura de Belo Horizonte já realizou quase cinco mil esterilizações em cães e gatos no ano de 2011. O objetivo é ultrapassar o número do ano passado, quando foram registradas mais de seis mil cirurgias. Nos últimos cinco anos, já foram realizadas quase 20 mil esterilizações.

As esterilizações são feitas em três centrais fixas localizadas nos bairros São Bernardo, Caiçara e Salgado Filho e em uma unidade móvel. A capacidade de cirurgias de cada uma das centrais é, em média, de 42 cirurgias/dia.